ir para o conteudo principal

Engenharia, Operação e Educação de Trânsito

Sinais de trânsito de uma civilização extinta?

Enigmáticas figuras encrustadas no deserto de Atacama, no norte do Chile entre Árica e Tocopilla, com mais de 200 metros de comprimento, intrigam cientistas e arqueólogos do mundo inteiro há décadas. Quem as fez? Com que propósito?

Cruzando os áridos cerros do Vale de Azapa, de Chiza Suca, Tiliviche e Abra, a pé ou pelo ar, encontramos imagens grandiosas. Em meio ao deserto, surgem "linhas e pistas" (encontradas também em Nazca, Peru), figuras de "homens", arranjos geométricos, animais da região, enigmáticos círculos, espirais, "flechas", etc.

Um dos maiores especialistas no assunto, o prof. Luis Briones Morales, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Terapacá, no Chile, defende a idéia de que os geoglifos (escrituras no solo, em grego), tenham sido monumentais sinalizadores indicando que o lar estava próximo, ou seja, estas formas do deserto indicariam aos viajantes de mil anos atrás, que caminho seguir. Segundo o prof. Briones, os autores das imagens do deserto de Atacama teriam sido os tiwanacotas, que habitaram a região antes dos incas e dos europeus chegarem.

A civilização tiwanaku controlou durante quinhentos anos uma região que englobava o oeste da Bolívia - onde ficava sua capital -, o norte do Chile e o noroeste da Argentina. Construíram complexos sistemas de irrigação e instituíram uma vasta rede de intercâmbio através do deserto com os povos da costa. Eram considerados pacíficos e de grande religiosidade. Desapareceram misteriosamente perto do ano 1000 d.C..

Segundo os estudos de Briones e outros colegas, como a antropóloga Persis Clarkson, da Universidade de Winnipeg, no Canadá, somos levados a crer que os geoglifos demarcam uma rede de estradas usadas por homens e lhamas, que cortou o deserto entre os anos 500 e 1500 da nossa era.

No meio do deserto, água é algo raro e portanto difícil de se encontrar. Por isso, o caminho seria demarcado. Esta teoria explicaria o desenho de sapos e lagartos, animais sagrados associados à água, que foram encontrados em lugares onde havia chance de encontrá-la.

Texto extraído de Acasicos.

Imagem pinçada na página Dadaisforever .

Notas & Notícias

  • Testes de colisão ficarão mais rígidos.
  • Estadão
  • Concurso para Professor - UFRGS.
  • ANPET
  • Inmetro regulamenta etiqueta em pneus.
  • Perkons
  • Nova Iorque reduz limite de velocidade para reduzir mortes no trânsito.
  • Jornal Nacional
  • Guarda municipal pode multar infração de trânsito, diz STF.
  • G1
  • Cuidado feminino no trânsito.
  • Perkons
  • Colisões frontais são principal causa de morte nas rodovias.
  • Perkons
  • Simulador virtual mede impactos ambientais da mobilidade.
  • ANTP
  • Gadget projeta sinalização nas costas do ciclista.
  • UOL Notícias
  • Land Rover cria sistema que detecta buracos nas ruas.
  • Exame.com
  • Trajeto SP - Campinas terá corredor para carro elétrico.
  • Estadao.com.br
  • Fiscalização por videomonitoramento reduz acidentes nas rodovias.
  • Perkons
  • Custo do transporte público X tamanho e forma da cidade
  • ANTP
  • BMW terá sistema para achar vagas de estacionamento.
  • Estadão
  • Barreira em rodovia holandesa provoca graves acidentes (com som)
  • TV UOL
  • Tinta preta utilizada pela CET provoca acidentes de moto em SP.
  • R7
  • Especialista aponta incoerências no CTB.
  • Perkons
  • Promessa do BRT de amenizar engarrafamentos em BH ainda não foi cumprida.
  • ANTP
  • 1/5 dos brasileiros admite não usar cinto de segurança sempre.
  • Estadão